50 anos da maior seleção do mundo

Brasil comemora os 50 anos do tri do México

Por Sidney 21/06/2020 - 09:05 hs
Foto: Arquivo CBF
50 anos da maior seleção do mundo
Seleção conquistava o Tri do México

 

Neste domingo a epopeia do futebol brasileiro chegava ao seu ápice com o Tri-Mundial marcando uma série de quatro copas o time canarinho venceu três. O domingo marca 50 anos da maior seleção de todos os tempos que o mundo viu pela primeira vez a cores.

A seleção de Zagalo que foi para o México com um clima tenso depois da saída de João Saldanha e o ingresso de Zagalo para ser o treinador. O Brasil venceu a Itália por 4 a 1 no domingo ensolarado e quente na cidade do México.

Com o estádio Azteca lotado a seleção abriu o marcador, aos 17 minutos, quando Rivelino pegou o lançamento e cruzou para dentro da área e Pelé  testou para o fundo da rede da casa italiana abrindo o marcador.

A equipe  Azurra chegou ao empate na falha da defesa canarinho, aos 37 minutos,  na saída errada de Clodoaldo para Everaldo a bola sobrou para Boninsegna, que roubou a bola e, depois de dividida entre Félix e Brito, completou para o gol vazio deixando o marcador em igualdade em 1 a 1.

O primeiro tempo estava terminando quando Pelé dominou a bola dentro da área e chutou de bico para o fundo do gol italiano, aos 45 minutos, mas o juiz alemão Rudi Glockner anulou o gol alegando o final da primeira etapa.

O Brasil retornou para a segunda etapa fulminante e logo cedo voltou a frente do marcador, aos 20 minutos, o canhota Gérson pegou a sobra após jogada de Jairzinho. Na intermediária, ele deu o corte para a perna esquerda e soltou uma bomba. A bola foi parar no fundo da rede da seleção italiana.

A seleção ampliou, aos 25 minutos,  Gérson lançou para a área e encontrou Pelé que escorou para Jairzinho completar para o gol. O quarto gol foi do capitão Carlos Alberto Tores, aos 41 minutos, Pelé abriu para Carlos Alberto Torres soltar a bomba e fechar o marcador e o Tri garantido para o Brasil.

 BRASIL  4 x 1 ITÁLIA - COPA DO MUNDO DE 1970

Brasil: Félix; Carlos Alberto Torres, Brito, Piazza e Everaldo; Clodoaldo e Gérson; Rivellino, Jairzinho, Tostão e Pelé. Técnico: Zagallo.

Itália: Albertosi; Burgnich, Cera, Rosato e Facchetti; Bertini (Juliano, 84) e De Sisti; Mazzola, Domenghini, Boninsegna (Rivera, 84) e Riva. Técnico: Ferrucio Valcareggi.

Gols: Pelé (18), Boninsegna (37), Gérson (66), Jairzinho (71) e Carlos Alberto Torres (86)