Gaúcha na coordenação da seleção feminina

CBF oficializou a nova Coordenadora das Seleções Femininas, Duda Luizelli, e Coordenadora de Competições Femininas, Aline Pellegrino, nesta quinta

Por Sidney 03/09/2020 - 22:27 hs
Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Gaúcha na coordenação da seleção feminina
divulgação

 

A CBF anunciou, nesta quarta-feira, as duas novas coordenadoras de futebol feminino da entidade. Duda Luizelli ficará à frente da Coordenação da Seleção Brasileira Feminina, enquanto Aline Pellegrino assume uma pasta nova, criada por Caboclo: a Coordenação de Competições Femininas.

As duas foram apresentadas por Caboclo antes da entrevista coletiva da convocação de Pia Sundhage e receberam das mãos do Presidente, camisas da Seleção Brasileira. Os uniformes estavam numerados como os da época em que elas defenderam o Brasil dentro de campo: Aline recebeu uma camisa com o número três, enquanto Duda ganhou a dez.

Duda Luizelli assume a coordenação das Seleções Brasileiras Femininas, cargo que foi ocupado pela última vez por Marco Aurélio Cunha. Contratada depois de se destacar como Coordenadora do Futebol Feminino do Internacional, a ex-jogadora vai gerenciar as três categorias da Seleção Feminina (Principal, Sub-20 e Sub-17).

A gaúcha tem pela frente três compromissos importantes: os Sul-Americanos Sub-20 e Sub-17, ainda neste ano, e os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, adiados para 2021. Ex-jogadora, Duda sabe que terá muito trabalho pela frente, mas recebeu do Presidente a missão de colocar o futebol brasileiro no topo do mundo.

"Quando o Presidente Rogério Caboclo falou que o objetivo da CBF era o apoio total ao futebol feminino e que gostaria de fazê-lo o melhor do mundo também, o meu olho brilhou e vi que era eu a pessoa para estar aqui. Quero contribuir com o Presidente Rogério em busca desse objetivo, e é por esse motivo que estamos aqui. Agora, é trabalhar bastante”, destacou Duda.

Após uma passagem de sucesso como Diretora de Futebol Feminino da Federação Paulista de Futebol, Aline Pellegrino assume uma pasta criada por Caboclo para fazer crescer ainda mais a modalidade no país. Com a experiência do campo e de fora dele, Pellegrino ficará responsável por administrar, desenvolver e propor novas ideias para o futebol feminino do Brasil. Durante a apresentação, Pellegrino falou sobre a oportunidade de trabalhar com o futebol brasileiro como um todo.

Sob sua coordenação, estarão as competições de futebol feminino do Brasil. Atualmente, são quatro: o Brasileiro Feminino A-1, o Brasileiro Feminino A-2, o Feminino Sub-18 e o Feminino Sub-16.

lucas Figueiredo /CBF

"Espero que eu seja um elo entre clubes, atletas, federações e a confederação, porque a gente está dentro da hierarquia desse processo. Venho com o objetivo na mediação entre eles, pelo desenvolvimento do futebol feminino no Brasil", afirmou Pellegrino.

Diante do anúncio das duas coordenadoras, a técnica Pia Sundhage não conseguiu esconder a emoção por estar vivendo um momento que ela mesma classificou como histórico para o futebol feminino do Brasil. A treinadora, que também foi convidada para trabalhar no Brasil pelo Presidente Rogério Caboclo, prometeu dar tudo de si para fazer jus a esse momento.

"Eu espero que todos possam ver o sorriso nos meus olhos, isto é historia. Eu fico muito grata. Essas mulheres e o presidente podem ter certeza que eu vou dar o meu melhor", declarou a treinadora.

FONTE: CBF